23 de março de 2018

Autêntico filme de terror

Dia de aniversário.

O dia prometia, mas nada nos faria pensar o que prometia...

O meu marido, após acordar, foi o primeiro a descer. Passados alguns minutos chama-me.
Pensei: "não passa sem mim!"
Perguntei o que era e ele disse-me que havia sangue por todo o lado.
Voei escadas abaixo. Nem das dores de costas me lembrei!
Realmente havia sangue por todo o lado.
O Dibo estava cheio de sangue. De onde viria tanto sangue?
Peguei no gato para lhe dar banho.
Achei estranho ele ter a língua de fora. Tentei colocá-la para dentro. A língua não ia. Tentei abrir a boca, mas a língua não permitia. 
Reparei que os caninos de cima trespassavam a língua.
Puxei a língua do gato até se livrar dos dentes. A língua voltou para dentro.
Eu comecei a sentir-me mal. Mal, muito mal. Ia desmaiar. Com todas as poucas forças que tinha chamei o meu marido.
Fiquei a prender o gato, com a cabeça deitada sobre a banheira.
Ele deu-lhe banho.
O sangue vinha mesmo da língua.
Depois? Depois tivemos que limpar todo o cenário de terror em que estava a nossa casa.
O gato naquele dia não comeu. Só bebeu água.
Já está bom.
Nunca mais lhe olhei para a língua!
Passei o dia todo mal disposta...

Sem comentários:

Enviar um comentário