3 de maio de 2017

Anita na escola



Se há momento que me põe bem disposta de manhã é o momento em que levo os príncipes mais novos à escola. É o momento que descomprimo, depois da loucura que é sair de casa com mais 6 pessoas, logo de manhã.
Hoje então foi excecional. O Mini como não era o primeiro a caminhar para a escola (o Afonso ia à frente) amuou. Perto do portão tentou passar o irmão. Dei-lhe a mão, já dentro da escola, e corremos. Corremos. Mas as perninhas dele ainda são pequenas e o irmão, mais um amigo (há sempre amigos que se juntam à festa), conseguiram ir sempre à frente. Juntou-se mais uma amiga do Afonso. Continuámos a correr. Quando entrámos no edifício, peguei no Mini ao colo e tornámos a correr. Que risota geral. O Mini não ganhou, mas ficou bem disposto. Depois de deixar na pré o Mini, há tempo para o Afonso. Alguns minutos, poucos, mas é o tempo de ele dar um abraço e darmos  muitos beijinhos. Um tempo nosso. Hoje, verifiquei que num placard estava a história de João Miguel Tavares  - "O Pai mais Horrível do Mundo". Ainda houve tempo para nos divertirmos. Contei-lhe a história. Que história tão simples, mas tão engraçada. Ele adorou, principalmente o final. Comentámos e seguimos. Ele ficou com os amigos e eu segui viagem para o trabalho de coração cheio.

5 ou 10 minutos é tempo precioso. Prefiro correr mais em casa para sair mais cedo, mas depois ter mais tempo para os deixar com calma.

2 comentários:

  1. Por vezes é o que basta: uns instantes para preencherem o nosso coração =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo. Os bons momentos são instantes. Beijinho

      Eliminar